Trabalho e propósito!

Trabalho e propósito: descubra a sua motivação

O trabalho está presente na vida de muitas pessoas, mas e a motivação?

Qual o seu propósito?
Trabalho e propósito

Se perguntamos o propósito ou a motivação das pessoas irem trabalhar todos os dias, a resposta normalmente demora um pouco para sair (ou simplesmente não sai). Mas, por quê?

 

Começando o dia…

Segunda-feira, seis da manhã e o despertador no celular toca: “triiiiim, triiiiim”.

Você não quiser sair da cama, isso pode significar dois estados de ânimo:

1) você gostaria de dormir um pouco mais

2) a vontade é de não sair da cama.

Se foi o caso número 01, isso é sinal de cansaço. Se for o outro, isso é sinal de estresse. Se além disso for agravado pelo fato de você ainda não ver razão no o que faz, cuidado! Há uma diferença marcante entre esses dois casos.

Cansaço você resolve descansando, mas estresse, você só consegue evitar se compreender o motivo de fazer o que está fazendo. Se ainda houver dúvidas no segundo caso, sugiro algo: repense o que você está fazendo da sua vida!

Aos que não se encaixam no enquadramento feito no enunciado anterior (com o perdão a transcrição quase que na íntegra do capítulo “vida com propósito” do livro “Por que fazemos o que fazemos?”), encarem esse “textão” como uma reflexão de um gestor, líder, e, com orgulho, empreendedor nas terras do norte do Brasil.

Este post é indicado para quem quer realizar algo próprio. Para quem gosta do que faz, que quer criar ou participar de algo grande e ganhar dinheiro com isso!

 

Está em nossa natureza

Dois famosíssimos pensadores das ciências sociais, Karl Marx e Friederich Engels, tem uma visão sobre trabalho que eu particularmente gosto muito. Segundo eles, o trabalho forma a essência humana!

Diferentemente dos animais que se adaptam à natureza, os homens adaptam a natureza a si, agindo sobre ela e transformando-a. Ajustando-a às suas necessidades.

É exatamente esse agir sobre a natureza e moldando-a em função do o que precisamos, de forma coletiva (com interação dinâmica com outras pessoas) é o que os autores chamam de trabalho. O resultado dessa ação é o que somos, o que nos forma.

Para alguns, o trabalho é uma obrigação. Dentro do protestantismo, é inclusive uma obrigação moral (a lógica era de que se não trabalha, é vadio; se é vadio, é imoral). No sentido semântico, significa literalmente “tortura”, já que a palavra do latim “tripalium”, antigo instrumento de tortura romano…

Chegamos onde queria chegar:

O moderno conceito de “alienação”

Originalmente cunhado pelo filósofo alemão Hegel – se refere a tudo aquilo que eu produzo, mas não compreendo a razão. E o porquê dessa introdução? Por que em nossa organização (e acho que em quase todas do mundo) não temos robôs trabalhando: temos pessoas – palavrinha essa que vem tcheco “robota”, que significa escravo, aquele que faz o que lhe é ordenado.

Em extensão, “propósito”, em latim, carrega o significado de “aquilo que coloco adiante”, “o que estou buscando”.

Uma vida com um propósito é aquela em que eu entenda as razões pelas quais faço o que faço!

No mundo dos negócios, o termo “propósito no trabalho” está na moda e se tornou muito popular. Até pouco tempo atrás as pessoas só queriam um bom emprego, mas hoje, parece que é preciso um “algo a mais”, especialmente para a famosa geração Y: acreditar em algo, ser significativo, fazer a diferença, etc e etc.

Gosto muito da definição que o pessoal das Perestroika dá, no seu primoroso curso sobre Futurismo: “Propósito é o líder invisível da organização, é o sentido de fazer o que fazemos, é o porquê de fazermos o que fazemos”.

Motivação e empreendedorismo

Empresas que nascem com um propósito tem uma alma – e isso cria uma conexão verdadeira com o trabalho, com as pessoas e com o mercado e, sinceramente, acho que isso ajuda muito na caminhada empreendedora rumo ao êxito e, quiçá, ao sucesso!

Por traz de todo empreendimento, em tese, temos um empreendedor (se considerarmos o termo “empreendedorismo” no sentido de comportamento do indivíduo), mas será que todos têm um propósito também?

Se você ainda não tem um, ou ainda não o encontrou, relaxe: acho que 99% dos negócios do mundo não tem um – eles talvez tenham missões, visões, propostas de valor, mas não aquela paixão pelo o que faz e um desejo visceral de querer fazer do mundo um lugar melhor, ganhando dinheiro com isso.

E você? Já encontrou a sua paixão que o fará nunca mais precisar trabalhar no sentido literal da coisa? Se não, comece: o trabalho e a vida passarão a fazer mais sentido!

Ah, se você é um empreendedor, gostou desse post e gostaria de manter sua equipe motivada, indico a leitura desse nosso outro poste sobre como manter sua equipe motivada.

Sigamos!

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *