9 erros de português que empreendedores não devem cometer

Empreendedor que está em fase de crescimento não pode se dar ao luxo de tropeçar no português. Vacilos gramaticais podem passar uma imagem negativa no primeiro contato com seu possível cliente, investidor ou parceiro. E você não quer isso, certo?

Existem erros de português gritantes e aqueles que quase passam despercebidos, mas nenhum dos dois são aconselháveis de se cometer.

A lista abaixo é de criação minha, em parceria com a professora Roberta Santos, especialista em tradução inglês-portugues, português-inglês.

Vamos lá?

Erros de português que você NÃO deve mais cometer

      1. Você sabe quando usar: A/há?
        • Erro: Faço gestão dos meus canais de redes sociais a 5 anos;
        • Forma correta: Faço gestão dos meus canais de redes sociais  há 15 anos.

        Explicação: Para indicar tempo passado usa-se o verbo haver. (que não varia, pelo amor de Kakaroto: não existe HAVERÃO).

      2. A champanhe/ o champanhe – Esse aqui é top 2 nos erros de português que eu mais vejo por aí.
        • Erro: Vou pegar a champanhe para comemorar;
        • Forma correta: Vou pegar o champanhe para comemorar.

        Explicação: A palavra “champanhe” provém do francês “champagne” e é um substantivo masculino, segundo o dicionário Aurélio.

      3. A cores/em cores
        • Erro: A apresentação da proposta comercial será a cores;
        • Forma correta: O material da apresentação será em cores

        Explicação: Se o correto é:  “em preto em branco”, o certo é dizer/escrever “em cores”.

      4. A Domicílio/em domicílio
        • Erro: Quero montar uma hamburgueria que faça entrega a domicílio
        • Forma correta: Quero montar uma hamburgueria que faça a entrega em domicílio

        Explicação: No caso de entrega usa-se a forma “em domicílio”. A forma “a domicílio” é usada para verbos de movimento. Exemplo: Foram levá-lo a domicílio.

      5. A longo prazo/ em longo prazo
        • Erro: A longo prazo,  planejo aumentar a equipe de vendas.
        • Forma correta: Em longo prazo, planejo aumentar a equipe de vendas.

        Explicação: Usa-se a preposição em nos seguintes casos: em longo prazo, em curto prazo e em médio prazo.

      6. A nível de/ em nível de
        • Erro: A nível de entrega da proposta de valor atingimos nosso objetivo.
        • Forma correta: Em relação a entrega da proposta de valor atingimos nosso objetivo

        Explicação: Porém, o uso de “a nível de” está correto quando a preposição “a” está aliada ao artigo “o” e significa “à mesma altura”.

      7. À partir de/ a partir de
        • Erro: À partir de setembro, começo o redesign da minha empresa;
        • Forma correta: A partir de setembro, começo o redesign da minha empresa.

        Explicação: Não se usa crase antes de verbos

      8. A pouco/ há pouco
        • Erro: O meu sócio chegará daqui há pouco;
        • Forma correta: O meu sócio chegará daqui a pouco.

        Explicação: Nesse caso, há pouco indica ação que já passou, pode ser substituído por faz pouco tempo. A pouco indica ação que ainda vai ocorrer, a ideia é de futuro.

      9. À prazo/ A prazo
        • Erro: Com base em nossa análise de mercado, decidimos vender à prazo
        • Forma correta: Com base em nossa análise de mercado, decidimos vender a prazo.

        Explicação: Não se usa crase antes de palavra masculina.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *