Quando pensamos em design, imediatamente somos levados ao mundo dos projetos gráficos, layouts, logotipos e todo tipo de comunicação visual, não é mesmo? No entanto, ao longo dos últimos anos, um novo conceito da área vem ganhando visibilidade também no mundo dos negócios: o design thinking!

Você sabe o que é? Não?

Então, continue lendo o nosso post e descubra!

O que é design thinking?

Na era digital, inovar é uma maneira de se manter competitivo no mercado. Os modelos de negócio não são mais os mesmos da era industrial e têm mudado tão rapidamente que as empresas precisam de agilidade para identificar tendências, criar um planejamento viável e atender ao que os consumidores buscam.

Mas trazer inovação para os negócios não é tão fácil quanto parece. A maioria dos profissionais são formados por conceitos e práticas preestabelecidas, aprendidas na graduação ou em experiências anteriores — o que torna difícil “sair da zona de conforto” e pensar diferente da maioria.

E é aí que entra o design thinking. Na tradução literal, o conceito oriundo do inglês, significa “pensamento de design”.

No mundo dos negócios, essa abordagem utiliza os mesmos métodos e práticas do design para dar vida as ideias, estabelecer estratégias diferentes do que já existe, melhorar a abordagem com o cliente, criar produtos e serviços que tragam valor e, principalmente, promover a inovação nas empresas.

Na prática, é pensar “fora da caixa”, utilizar estratégias criativas e testar a viabilidade delas diretamente com o consumidor.

Onde o design thinking pode ser aplicado nas empresas?

No Brasil, as práticas dessa abordagem são vistas nos negócios mais arrojados e, principalmente, nas startups — já criadas sob o ponto de vista da inovação. No entanto, mesmo que o seu negócio seja moldado sob um modelo mais tradicional, não tenha uma estrutura gigantesca, um núcleo de marketing ou um específico de inovação, é possível implementar as estratégias do design thinking em qualquer setor que exija uma visão mais criativa.

O seu passo a passo consiste em:

  • imergir no cenário da empresa e do mercado em que ela se insere, e avaliar os desejos do consumidor que podem virar oportunidades lucrativas para a empresa;
  • criar ideias colaborativas;
  • criar protótipos para essas ideias e testar a sua viabilidade; e
  • finalmente, colocá-las em prática!

Essa perspectiva pode ser aplicada em diversas áreas e setores de uma organização, como por exemplo:

  • no desenvolvimento de estratégias de comunicação e persuasão pelas equipes de vendas, marketing, publicidade e social media;
  • na identificação de processos que precisam de melhorias pelo núcleo estratégico;
  • na análise de padrões que dão certo;
  • na busca por soluções inovadoras e
  • no processo criativo do setor de desenvolvimento de produtos. 

Quais são os benefícios do design thinking para um negócio?

O design thinking não é uma metodologia preestabelecida, mas sim uma abordagem que permite que os profissionais saiam da sua zona de conforto e enxerguem possibilidades realmente promissoras na criação de produtos e serviços que atendam verdadeiramente os desejos e necessidades do consumidor.

Seus valores são baseados em 3 ações básicas: compreensão, experimentação e colaboração. E essas ações podem trazer uma lista ampla de utilidades para as empresas, mas os principais benefícios do design thinking destacaremos a seguir.

1. Aprimora a experiência do consumidor

Na criação de novos produtos e serviços, as organizações precisam se reinventar continuamente e estimular a interação com o público. Afinal, mesmo que você tenha uma ideia genial, ela só será viável se for útil e gerar valor para quem a consome.

Utilizar o design thinking é uma maneira de identificar novas utilidades para produtos que já existem, identificar as necessidades do público e estimular equipes de trabalho a atuarem em conjunto para melhorar a sua experiência.

2. Prevê tendências para o futuro

Ao pensar sobre o que é o design thinking, muitos especialistas o definem como um processo de descobertas, que permite que os profissionais olhem para cenários que ainda não foram desenhados.

Negócios que adotam esse modelo não se acomodam. Pelo contrário, estão continuamente mudando seus processos e modelos para entender o que o mercado deseja, a fim de criar um ambiente colaborativo e uma vantagem competitiva trazida pela inovação.

Ter essa mentalidade é essencial não apenas para prever tendências para o futuro, mas para aplicá-las rapidamente antes da concorrência.

3. Estimula a criatividade

O design thinking permite que as empresas criem um ambiente livre para a troca de ideias entre os colaboradores.

Esse brainstorm estimula a criatividade, algo diferencial para a criação de soluções inusitadas e busca por caminhos nunca antes explorados — mesmo diante das cobranças do mercado e pressão por resultados.

Diferentemente do que muitos pensam, a criatividade não é uma característica presente apenas nos designers: ela está em todos os profissionais, basta encontrar o estímulo certo para trazê-la à tona.

4. Possibilita mudanças com baixo custo-benefício

O design thinking se preocupa com toda a viabilidade e realidade financeira do negócio. Afinal, não basta criar um produto ou serviço atraente para o público se ele não for economicamente viável para a empresa e para esses consumidores.

A implementação das suas ferramentas e conceitos também possui um custo-benefício muito baixo comparado a outras metodologias do mercado. Uma mudança na cultura organizacional não exige altos investimentos e pode trazer resultados gigantescos.

5.Traz respostas e promove a colaboração

Muitos problemas na criação de projetos e produtos residem em inovar sem pensar na viabilidade para o cliente. Se algo novo não é útil para o consumidor, ele é apenas uma invenção.

Identificar esses problemas é algo essencial para as empresas no gerenciamento de crises e melhoria das atividades. E é aí que o design thinking se torna um importante aliado.

Seu diferencial é envolver todos os agentes interessados em um projeto. Mesmo com mentalidades distintas, todos são importantes para ter uma visão mais completa sobre a empresa, fornecer ideias, propor melhorias e trazer diversas respostas — desde a criação de um produto até o melhor nome para uma marca, por exemplo.

Aqui esclarecemos alguns pontos principais, e destacamos os principais benefícios da metodologia para os negócios.

E então, ficou mais fácil entender o que é design thinking?

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook para acompanhar outros posts sobre o tema!

Facebook Comments