Como validar uma ideia de negócio – E por no mercado

Chegamos ao capítulo 4 do nosso Guia do Empreendedor das Galáxias. Hoje vamos falar sobre como validar uma ideia de negócio. Vamos lá?

PARA/PARA/PARA/PARA!

Este artigo faz parte de uma série bem ampla. É altamente recomendado que você leia as partes: um, dois e três antes.

Pronto! Agora vamos lá

Sua ideia atende a uma necessidade?

Lembra do Tom Smykowski, do filme “Como Enlouquecer seu chefe”? (Desculpa, não achei legendado)

O funcionário da “firma” alimentava uma ideia meio diferente para a realização de suas tarefas: basicamente consistia em um tapete, no qual estariam escrito diferentes conclusões. Se pintasse uma dúvida sobre o que fazer, você você poderia “pular”. Pronto, é isso!

Esse é um ótimo exemplo de ideia que não atende a uma necessidade. Por que uma pessoa precisa, literalmente, pular uma conclusão? Será que elas têm algum questionamento? Se assim for, as conclusões são mesmo relevantes?

Depois de dizer aos seus colaboradores sobre sua grande ideia, o personagem Michael resume muito bem, “Essa é a pior ideia que eu já escutei em toda a minha vida, Tom.”

Pense sobre quais necessidades sua ideia atende. Seus clientes tem um problema, e você deve solucioná-los. Se não fizer isso, eles não comprarão seu produto/ideia. Como sua ideia resolve o problema?

Quais são os diferenciais que você oferece?

Vamos dizer você está interessado em abrir uma creche, e vamos imaginar que há poucas empresas nessa área. Isso não significa que é melhor largar a ideia de lado, mas sim que você terá que se diferenciar. O que você pode oferecer de diferente dos outros?

Alguns clientes podem não estar preocupados com sua experiência ou com suas qualificações; eles estão preocupados com suas próprias necessidades – nesse caso, um ambiente seguro e enriquecedor para seu filho. Entre na cabeça do seu cliente, ou melhor, fale com 25 potenciais clientes e descubra o que mais importa para eles. Pergunte para 25 mães o que elas desejam de uma creche, assim, você já estará muito à frente da concorrência.

Existe mercado para seu produto ou serviço?

Existe mercado na sua área? Seus clientes em potencial podem pagar? Você pode querer abrir uma loja de mergulho, mas se estiver longe da praia, sua geografia está fora. O mesmo ocorre se você quiser abrir um negócio especializado em serviços de marketing para organizações sem fins lucrativos, você precisa fazer uma pesquisa para descobrir se o seu público alvo está disposto a pagar.

Há clientes para seu negócio e eles podem pagar pelo serviço?

De novo, isso significa procurar pessoas para entrevistar e obter as informações necessárias. Utilize seu network, chegue nas pessoas e, se preciso, pague uma xícara de café por seu tempo. Mas tenha certeza de que será estritamente informativo, não tente vender sua ideia. Muitas pessoas ficam felizes em ajudar outras, mas não gostam de ser emboscado com uma enxurrada de vendas.

Atenção! Não se distraia fazendo coisas que não seja do seu trabalho. Tais atitudes podem ser prejudiciais para o andamento do seu negócio.

Quanto seu cliente está dispostos a pagar?

É uma boa ideia dar valores a algumas coisas, mas não fique preso aos detalhes quando estiver esquecendo seu plano. Frequentemente as pessoas gastam muito tempo em aspectos menos importantes (como, “devo aceitar Visa ou American Express”) e acabam esquecendo da parte critica do negócio, como atrair clientes.

Quando você estiver pensando em preços, decida também como deseja ser pago. Se você vende um produto, você será pago por ele. Isso é bastante simples. No entanto, se você vende um serviço será pago por hora ou pelo projeto, ou, em alguns casos, terá um adiantamento.

Quando você iniciar como prestador de serviço, por hora, será muito bom ter um lugar. Dessa forma, reduz o risco para o cliente e permite que você descubra quanto tempo leva para realizar o serviço. Se começar um projeto sem budget suficiente e sem tempo para finalizar, você estará perdendo dinheiro. Uma vez que começar a trabalhar para alguns clientes, você terá uma ideia do que é necessário para realizar todo o serviço, e então estará melhor equipado para montar pacotes e valores para os projetos.

Para determinar o seu valor inicial, visite alguma empresa na sua área. Se você quer abrir uma creche, descubra quanto outras estão cobrando. Isso não significa que irá cobrar a mesma coisa, na verdade, é possível que você queira aumentar os valores. Depois de tudo, elabore uma entrevista informativa com clientes em potencial, e conhece o que eles querem. Oferecer elementos e benefícios que seu concorrente não tem, pode significar que você pode cobrar mais.

Atenção! Tenha cuidado ao cobrar menos que sua concorrência. Embora isso pareça uma boa maneira de atrair clientes, baratear o seu produto atrairá pessoas que valorizam o menor preço. Você precisa de clientes dispostos a pagar por seu produto, pelo seu valor.

Curtiu as dicas de hoje sobre como validar uma ideia de negócio? Não se esqueça de compartilhar com seus amigos. É muito importante <3

Não percam o próximo capítulo, no qual falaremos sobre Finanças para empreendedores.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *